01 maio 2013

Tia e madrinha (e bobona)



Este último fim de semana senti uma das maiores emoções da minha vida.
Ao contrário de mim, que não consegue fazer surpresa rs.. minha irmã junto com meu cunhado e sobrinhos prepararam  e guardaram uma em segredo, que ainda está latejando na memória.
Fui muito bem enganada!  rs
Pra eu contar como foi, vou voltar um pouco no tempo...

Sou madrinha do meu sobrinho Guilherme que é irmão mais velho da Fernanda, 
que comemorou 15 anos numa festa maravilhosa no dia 27 de abril no RJ.
São meus sobrinhos amados!
Mas Fernanda, infelizmente perdeu sua madrinha alguns anos atrás.
Na época, como toda criança, sentia falta da presença dela.
E por isso, de vez em quando ela dizia que queria que eu fosse madrinha dela também.
 Embora eu nunca tenha feito distinção entre eles, seu desejo sempre foi em tom de brincadeira.
Claro que seria um honra,  mas ela já tem a eterna querida Lolô!
 E mesmo assim continuávamos a brincar que eu era a madrinha postiça.

Até que em sua festa a fotógrafa me abordou chamando pra tirar uma foto e perguntou:
"Você não é a madrinha da Fernanda?"
(Sim, pensei: Nas nossas brincadeiras sou!)
E respondi que não!
Quando ela falou: "Mas ela disse que você é!"
Engasguei de emoção mas continuei negando, não era o momento pra explicações..rs
Porém, não poderia assumir o papel de tirar foto oficial dos padrinhos 
 sem antes falar com a minha irmã, mesmo sendo um pedido da aniversariante!
Achei lindo ela ter dito isso e nem desconfiei do que me esperava!

Caiu no esquecimento, as horas foram passando e chegou o momento do cerimonial.
Eu lá, toda feliz fotografando e filmando a emoção da família, quando ouço esse texto...

"...Meus pais fizeram uma ótima escolha ao chamar pessoas maravilhosas 
e altamente atenciosas para me batizar. 
Muito engraçado e animado, ele nunca esqueceu seu verdadeiro papel em minha vida.
 Já ela, infelizmente não se encontra mais entre nós, mas posso dizer que nunca conheci uma pessoa tão maravilhosa, e se estivesse aqui estaria vibrando comigo neste dia inesquecível.
 Jamais substituiria minha madrinha, mas com o consentimento de meus pais, elegi uma pessoa que adoro para representar a saudosa tia Lolô. 
Quero chamar aqui para receber essa homenagem, meu padrinho Sergio e minha tia Kika."

A partir da primeira frase do trecho em negrito eu pressenti algo, 
comecei a chorar de emoção, chorei de soluçar. Até meu marido chorou!
Mal conseguia levantar da cadeira!
Ela me escolheu!
 Ela me quer representando sua madrinha! Isso tem muito valor!

Fernanda, você é uma menina doce, de coração bom e titia/madrinha fica muito feliz em ter a honra de oficialmente poder representar esse papel. 
Agora nossa "brincadeira" é séria! Tia e madrinha (e bobona pra você também!) hahaha
Família, amo vocês!
Obrigada pela surpresa,
 pelo carinho e por todos esses sentimentos intensos e felizes que vivi neste final de semana.
Ainda me emociono só de lembrar.

E para esclarecer o título do post, isso é uma brincadeira que tenho com meu afilhado até hoje!
Quando ele era pequeno eu dizia: sou sua tia e madrinha, ele respondia: "E bobona"..hahaha

Fernanda entre seu padrinho Sérgio e eu, a madrinha interina!
Com  nariz e olhos vermelhos de tanto chorar! rs
Comentários aqui