13 fevereiro 2011

Eu posso, eu quero, eu consigo!

Eu criei um blog e passei a ter vontade de consumir mais.
Mesmo quem não tem um mas acessa com frequência corre esse risco e, como já li  sobre isso em alguns lugares também resolvi falar a respeito.

Sempre fui consumista, isso é verdade, mas o fato de conviver com uma pessoa que não se deixa levar por apelos da propaganda, fez com que eu aprendesse MUITO a dosar o impulso de comprar.

Isso me remeteu ao objetivo que tenho todo ano: Não fazer dívidas! (lições do marido)
Todos (que leram meu perfil) sabem que amo viajar, e comprar em viagens é a única exceção que me permito no consumo desenfreado. E é por isso que planejo minhas compras fora das férias.
Então criei algumas estratégias pessoais para não atropelar minha meta principal:

Cartão de crédito só é vantajoso se você souber administrar seu dinheiro, caso contrário é pura ilusão.
De que adianta ter 3, 4 cartões? Só serve pra pagar mais anuidade. Faça as contas e veja quanto você "dá" para a administradora todo ano!
Ter datas diferentes pra pagar a fatura é uma desculpa usada quando não se tem dinheiro e está fazendo malabarismo com orçamento.
Eu tenho apenas UM que satisfaz  todas as minhas necessidades.
Além de ser mais prático,  não fico cheia de faturas pra conferir, cheia de papel pra poluir o planeta,  acumulo milhas, não dispersa meu controle de gastos e ainda tem o melhor, não me cobra anuidade excluindo a necessidade de ficar ligando pra adm. fingindo que pretendo cancelar o cartão.

Eu me proponho uma meta mensal de quanto QUERO gastar com supérfluos e TENHO que cumprir.

Uma coisa que me ajuda muito é que não fico louca com tendências, pondero mais nesse sentido, e tudo que compro não é descartável,  no sentido da moda durar apenas aquela estação, salvo quando está num preço JUSTO, digo justo mesmo! Detesto os termos: digno, amigo que se você for ver, de amigo não tem nada, só se for amigo do dono da loja.

Eu não classifico a beleza/qualidade da peça pela grife, ou seja, eu NÃO compro algo SÓ porque é do "Victor valentin" ou "Jackie Laclair"...hehehe...só pra descontrair.
Isso realmente é uma filosofia pessoal.
Não é a marca da roupa/sapato/maquiagem que me deixará mais elegante.
Ela até pode na minha opinião, causar em algumas pessoas a sensação ilusória de pertencer ao grupo das pessoas mais ricas, que fazem uso daquela determinada marca, ou dar a sensação de ter status e ser aceito por seus 'iguais', mas não significa que você só estará  bem vestido usando coisas caríssimas.
Eu compro o que eu gosto, independente de onde seja.
Jamais faço dívidas pra passar uma imagem que fuja da minha realidade.

Adoro liquidação! E sabendo mais ou menos sua época, planejo as compras nesse período.

Por fim, eu lembro das minhas metas sempre que penso em comprar algo desnecessário, para não "cair em tentação". Afinal, eu sou uma consumista controlada! Não gastei só por hoje! hehehe

Outro dia fiz um post perguntando O que te faz feliz?
Então gostaria de acrescentar que também me faz muito feliz todos os dias saber que posso cumprir metas pessoais que me fazem dormir tranquila, e  pra que isso aconteça só depende de mim!
E todos são capazes disso!
Não tenho a intenção de dar conselhos, cada um é responsável por si e tem seus próprios desejos, planos e metas, apenas relatei o meu.

Não importa quanto você ganha, mas como você administra seu dinheiro!


Beijos